terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Super Tião!?


Por aqui as coisas funcionam ao contrário: O Governador vai dar uma entrevista e, é ele quem vai até a redação do jornal "de sua preferência pra ser entrevistado", ao invés do jornalista ir até o Governador. Deveria ser uma coletiva, já que seria uma "prestação de contas" dos primeiros 30 dias de governo, mas, com medo que aparecessem "indesejáveis" da imprensa e fizessem perguntas, os papéis se invertem. Ou será apenas privilégio à um só jornal?

Peguei os principais pontos que elencou o Jornalista Altino Machado e faço minha avaliação.

Ruas
"É bem mais alto o índice morte no trânsito do que por armas. Estamos pintando a faixa de pedestres com tinta especial para que as ruas sejam das pessoas e não só dos carros."

Acreucho: Quando conseguirmos educar nossas crianças e até os mais velhos de que as ruas "pertencem" aos carros, elas foram feitas para eles, quando conseguirmos que o poder público "faça calçadas" para os pedestres poderem andar, quando conseguirmos incutir na mente das pessoas que "um carro pode matá-los", quando conseguirmos conscientizar os motoristas de que "carro não é um brinquedo", talvez possamos diminuir os acidentes de trânsito com morte. Minha velha e quase analfabeta mãe sempre dizia: "...quando voce vir um carro, "afaste-se" do caminho dele, ele é maior que voce e pode machucá-lo". Pintar faixas com tinta especial não vai evitar um só acidente, tinta não evita acidentes, o que evita é infra estrutura urbana. Uma coisa que poderia diminuir um pouco os acidentes seria mais seriedade nos exames pra se tirar carteira de motorista, não existe nenhuma dificuldade, se existir, os despachantes e auto-escolas "quebram o galho". Só pra não passar em branco, o Governador não pode esquecer que ele prometeu "calçar todas as ruas de todos os municípios do Acre no seu governo".

Pacu
"Fui visitar na estrada de Boca do Acre, no Quinoá, uma área de produção de um cidadão que está fazendo parceria para a construção de tanques de piscicultura. Estamos fazendo isso também em Cruzeiro do Sul. O modelo que estamos utilizando é do Projeto Pacu do Mato-Grosso, o que existe de mais avançado em tecnologia. A nossa meta é de fabricar entre 2.500 a 5.000 tanques. Já estão disponibilizados R$ 11 milhões só para a construção dos tanques. Um hectare de água gera 10 toneladas de peixes a cada 10 meses."

Acreucho: Ora, vamos construir 5000 tanques para criar Pacu! E de onde vamos tirar gente pra comer esses Pacus? Ah, já sei, vamos "exportar para o Peru"! Será igual às casas de farinha, agora falta mandioca. De mais à mais, criação de peixe, não gera emprego, um ou dois funcionários cuidam de diversos "tanques", é o mesmo que criar gado, mais fácil porque não precisa vacinar. 

Bois
"Tem pecuarista com duas ou três fazendas que já estão substituindo o gado por lavoura. O ciclo do gado parece começar a ser substituído pela agricultura e o peixe que dá uma margem de lucro de 30%."

Acreucho: É um ingênuo quem imagina que um fazendeiro vai deixar de criar gado pra ser agricultor. Fazendeiros detestam agricultores. Uma fazenda de 1000 hectares emprega uns dez peões, uma empresa de agricultura com 1000 hectares emprega um sem número de pessoas e famílias inteiras, além do investimento em maquinário para mecanização, manutenção desses maquinários e outras coisas dispendiosas. 

Ovelhas
"O secretário de Agricultura, Mauro Ribeiro, terminou o processo burocrático para incentivar a criação de ovelhas no Estado. Ele acredita que no máximo em 15 dias chegam as primeiras 420 ovelhas das oito mil que nós compramos de uma emenda parlamentar minha para incrementar a atividade industrial com ovelhas. Vai ter um frigorífico especializado para o corte".

Acreucho: Criação de ovelhas não é pra qualquer um, tem que saber lidar com o bicho. Se somos um estado pretensamente conservacionista do meio ambiente, não devemos criar ovelhas, elas comem de tudo e até a raiz da grama, não há como criar ovelhas e gado juntos. Não devemos nos esquecer que além do frigorífico para o abate, temos que criar uma indústria que beneficie a lã. Coitadinhas das ovelhas criadas por aqui, com temperaturas beirando aos 40 graus no verão e água no meio da canela no inverno. 

Cargos comissionados
"Paciência! A gente tem que receitar o remédio de acordo com a dose. Austeridade é a nossa filosofia (…) Os cargos de confiança estão sendo tratado com muito cuidado para que o critério da eficiência e do vinculo com atividade setorial escolhida seja correta. Não podemos abrir mão de associar a política aos critérios."

Acreucho: Que onda é essa governador? Desde quando pra ter um cargo comissionado é preciso saber alguma coisa de onde se vai "trabalhar". Exemplo disso é a Jornalista Dulcinéia Azevedo, que é muito competente no que faz, mas, não aguentou a pressão política. A maioria do pessoal comissionado só comparece mesmo é nas passeatas e comícios na época de campanha. 

Um comentário:

  1. Com ceteza tem rabo preso, por isso se esconde entre o combinado!

    ResponderExcluir