quarta-feira, 20 de outubro de 2010

PF liga quebra de sigilo à pré-campanha de Dilma

Fonte: Folha de São Paulo

Investigação da Polícia Federal fez conexão entre a quebra do sigilo fiscal de pessoas ligadas ao candidato José Serra (PSDB) e o dossiê preparado pelo chamado "grupo de inteligência" da pré-campanha de Dilma Rousseff (PT).

A PF já descobriu quem encomendou as informações: o jornalista Amaury Ribeiro Jr., ligado ao "grupo de inteligência".

Também identificou o homem que intermediou a compra dos dados obtidos ilegalmente em agências da Receita no Estado de São Paulo. Trata-se do despachante Dirceu Rodrigues Garcia.

O elo foi estabelecido a partir do levantamento de ligações entre o despachante e o jornalista revelado pelo cruzamento de extratos telefônicos obtidos pela PF com autorização judicial.

O uso de informações confidenciais de tucanos no dossiê petista foi revelado pela Folha em junho.
Em depoimento à polícia neste mês, Garcia confirmou que Amaury pagou pelos dados da filha e do genro de Serra, Verônica e Alexandre Bourgeois, do dirigente tucano Eduardo Jorge e de outros integrantes do PSDB. O despachante disse ter recebido R$ 12 mil pelo trabalho.

O "grupo de inteligência" era responsável pelo levantamento de informações e confecção de dossiês que pudessem ser usados na campanha contra os adversários.

Amaury até hoje negava que estivesse trabalhando para a campanha do PT. Mas ele participou de reunião da "equipe de inteligência" em 20 de abril deste ano, num restaurante de Brasília.

Na época, o responsável pela comunicação da pré-campanha de Dilma era o jornalista Luiz Lanzetta, que participou do encontro. O flat em que Amaury estava hospedado em Brasília era pago pelo partido.

Desde que a existência do grupo foi revelada pela revista "Veja", Amaury atribui a uma ala do PT o furto de informações de seu computador pessoal e o vazamento "por interesse político".

Em um primeiro momento, o despachante Garcia afirmou à PF não ter envolvimento com o caso. Mas, confrontado com o histórico de telefonemas dele com Amaury, admitiu o pedido e a execução dos serviços.

A investigação foi aberta a partir de reportagem da Folha revelando que cópias de cinco declarações de renda de Eduardo Jorge faziam parte do dossiê que circulava entre pessoas ligadas ao "grupo de inteligência".
Ontem, a advogada de EJ foi à Superintendência da PF em Brasília para obter novas informações e cópias de depoimentos do inquérito.

Segundo a investigação, quando os dados dos tucanos foram encomendados em outubro de 2009, Amaury ainda mantinha vínculo profissional com o jornal "O Estado de Minas".

O PT atribui ao diário proximidade política com o ex-governador tucano Aécio Neves, eleito senador.
A partir de depoimentos e cruzamentos telefônicos, a PF mapeou a cadeia da quebra dos dados fiscais.

Amaury não só fazia a encomenda, segundo a PF, como ia a São Paulo buscar os documentos. As viagens eram pagas pelo jornal.

Garcia fazia contato com o office-boy de São Paulo Ademir Cabral. Este acionava um outro despachante, Antonio Carlos Atella.

Atella tinha dois caminhos para obter os dados. O primeiro por meio da falsificação de uma solicitação de cópia de documentos da Receita. O segundo era contatar o despachante Fernando Araújo Lopes.

Segundo a PF, Lopes pagava Adeildda dos Santos, funcionária lotada na agência da Receita em Mauá (SP), que acessou os dados.

6 comentários:

  1. Demóstenes Araçatuba20 de outubro de 2010 10:36

    O tal 'grupo de inteligência' é a própria Dilma, prá fazer espionagem baixa essa senhora nunca precisou de 'equipe', ela já era mestra no assunto desde a Casa Civil, isso é mais óbvio que 2+2=4, só não vê quen não quer... Lula pode até ser ingênuo, mas Dilma atira em todas as direções, o que ela abater é lucro, mentalidade de ex-guerrilheira, ex-sequestradora e ex-terrorista... Já pensou uma desequilibrada dessas com tanto poder nas mãos, no cargo máximo de Chefe de Estado do Brasil? A presidência e a democracia nunca estiveram em tanto perigo como nestes dias que estamos vivendo, acorda Brasiiiilllll!!!!

    ResponderExcluir
  2. Ainda bem que nós estamos bem ligados, não somos mais bobinhos do primeiro turno... Tomara que Dilma e presidente mula-molusco responda pelo menos mais uns quinhentos processos, kkkkkkkk...

    ResponderExcluir
  3. É muito suja essa gente, vou orar p/ que o Senhor tire esse encosto satânico do poder!!! Amarra e repreende 500 vezes, Jesus amado!!!! PT é o mal que carcome a política brasileira, o povo de Deus não merece isso...

    ResponderExcluir
  4. Rogério Sukita Barbalho20 de outubro de 2010 10:46

    Por essa Dilmandona não esperavaa, ha ha ha ha... palmas para o STF e a PF, Clap! Clap! Clap! Até que enfim estão moralizando essa zona de sem-vergonhice que se transformou Brasília. Lulistas acham que podem usar tudo e todos da maneira que querem, pois agora se deram mal, ha ha ha ha... Tem que ver o sol nascer quadrado prá aprender, bando de canalhas sebosos!!!

    ResponderExcluir
  5. Essa irmã, que eu acho que é ficticia ta asustada assim porque? ora minha gente vejam só; se o Lula está no poder a oito anos foi o povo que deu o mandato, e se a Dilma ganhar, a maioria do povo disse que foi bom sua gestão e que quer continuar, paci~encia e se conforme.

    Panthio

    ResponderExcluir
  6. UJS quer dizer que o Tião Viana ganhou no Acre, por uma diferença ínfima e esta é a vontade do povo acreano? Conta outra. Venceram por puro acaso. Convença-se, o povo não quer mais o PT

    ResponderExcluir