segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Acre vai "alugar" geradores para "acabar" com os apagões


Fonte: O RioBranco.net

Ministério das Minas e Energia determina imediata instalação de termoelétricas no Acre

O governo federal autorizou o aluguel de unidades geradoras para garantir a segurança elétrica no Acre e Rondônia, ligados ao SIN desde 2009. O MME será responsável pelo aluguel dos equipamentos por meio de uma chamada pública.

O Decreto Presidencial 7.355 prevê que os contratos de aluguel serão válidos pelo tempo necessário para que a restrição na transmissão se resolva, podendo ser prorrogado caso haja a necessidade.

A Eletrobras anunciou no início de outubro investimentos no Acre para acabar com os blecautes na região. O compromisso, firmado com ministro de Minas e Energia, Márcio Zimmermann e o governador do estado, Binho Marques, previa a separação dos ramais urbanos e rurais e a adição de religadores, além da troca de transformadores. A locação dos geradores para aumentar a produção de energia elétrica local estava sendo avaliada no CMSE.

Os cortes têm sido provocados pela baixa capacidade de transmissão entre o sistema interligado e o estado. A LT que abastece o Acre possui capacidade de 400 MW. Está prevista a entrada em operação o circuito duplo da LT Vilhena - Samuel (230 kV), dobrando a capacidade de abastecimento do estado.

Em março, o Ministério Público Federal (MPF) ajuizou ação civil pública, em parceria com o MP do estado, contra União Federal, a Aneel, a Eletronorte e a Eletrobras Distribuição Acre para resolver os blecautes constantes na região.

Em julho, o diretor-geral do ONS, Hermes Chipp, admitiu que sistema elétrico de Acre e Rondônia permanecerá vulnerável até 2011, quando está prevista a entrada em operação do circuito duplo da LT Vilhena-Samuel (RO), de 595 km e em 230 kV, da Plena Transmissoras. Segundo ele, até lá existem poucas medidas que possam ser tomadas para evitar apagões como os ocorridos.

Acreucho: Nossos geradores foram desativados e "estamos ligados com o Brasil" pelo linhão, só que quando acontece algum problema, o primeiro que eles desligam é o Acre, que está no final da linha. Agora vamos pagar aluguel para gerar energia à óleo diesel e retornaremos aos anos 80, mesmo os geradores da Eletronorte, só conseguem gerar 50 megawatts e o consumo do Acre atualmente está em torno de 150 megawatts, de qualquer jeito vamos ficar com déficit. Claro que como sempre, "alguém estará levando alguma coisa".

Um comentário:

  1. Somayra Catigléucia9 de novembro de 2010 10:47

    Prova do quanto a gente é dependente e o quanto a florestania é burra! Cadê a energia solar que seria amplamente disseminada como forma de energia ecologicamente correta? Pura balela, jogo de mentiras! Marina Silva Mentirosa! Vianas também!

    ResponderExcluir