domingo, 22 de agosto de 2010

Curral eleitoral divino!

Estão proibidos os "currais eleitorais", as listinhas e outras coisas, para tentar moralizar um pouco as eleições.

Será que os currais eleitorais deixarão de existir mesmo?

Em conversa com um amigo, obviamente pedindo seu voto para candidatos que acho merecem a minha confiança, fui surpreendido com a resposta dele que foi a seguinte:

- Eu vou votar em quem meu pastor mandar!

Obviamente, como democrata que sou, como diria o Klemer, fiquei abestalhado e ao mesmo tempo indignado com a situação. Pastores, padres, bispos e afins, oportunistas fazem de seu rebanho, "massa de manobra", usando histórias da Bíblia Sagrada para convencer seus adptos de que Deus é quem coloca os crentes na política. Meu amigo citou Moisés, Abraão, Daniel, Salomão, Davi e outros que "segundo seu pastor", foram colocados "por Deus" na política de seu tempo, para defender os interesses de Deus. E Deus precisa que alguém defenda alguma coisa Sua? Ele é quem nos defende! Isso é tudo mentira.

Ora, comparar qualquer político de qualquer tempo com homens como Salomão, Davi, Daniel é no mínimo um sacrilégio, pra dizer pouco. Deus não se mete em política! Isso é cabal. Se ele se metesse, o mundo só teria bons governantes. Hitler, Fidel Castro, Hugo Chaves e muitos outros não governariam nações. Foi o diabo quem inventou a política. Ele fez política no céu e conseguiu perverter a terça parte dos anjos. Todo mundo conhece a história.

Líderes religiosos que usam suas congregações para exigir que seus liderados votem neste ou naquele candidato são pessoas fora da Lei, visto que existe uma Lei proibindo o "curral eleitoral". Ninguém deve ser pressionado ou sugestionado a votar em tal candidato. É o mesmo que faziam os "coronéis de barranco". Usar a fé para induzir pessoas iletradas e humildes a votar em quem se quer, é crime! Agora seria louvável a atitude de um líder religioso, que reunisse sua congregação e recebesse candidatos de diversos segmentos, para colocar aos fiéis suas idéias. Mas, não é isso que acontece, os líderes convidam candidatos que no futuro, se eleitos, vão lhes dar algum favor pessoal, não para a congregação.

Ninguém pode servir à dois senhores, diz a Bíblia. Ou o crente serve a Deus ou à política. Não conheço nenhum político/crente que consiga manter-se fiel à Deus por muito tempo. Há muitos que até aparentam isso, mas, ao desvendar-lhes a vida particular vemos seus envolvimentos com negociatas e coisas erradas "feitas em nome da política" ou "para o bem da comunidade". Crente que entra para a política, não entra por outro motivo que não seja a ganância e o poder.

O exemplo mais recente disso é do Deputado Henrique Afonso, que foi expluso do PT por posicionar-se contrário ao aborto, vontade contrária maioria do Partido dos Trabalhadores que é à favor. Mesmo sendo expulso de lá, continua a coadunar com eles, aparecendo inclusive na propaganda política deles. É contra o aborto, mas, senta-se à roda dos escarnecedores... Que inclusive escarneceram dele mesmo. Tem pastor que perdeu eleição e aceita cargo de aspone no governo e outras coisas mais. Um conhecido me mandou uma foto que não vou publicar, "pra não faltar com a ética", da propaganda política de um crente, colada na fachada de um centro de umbanda. Nada contra os umbandistas, cada um com a sua religião, mas, é o mesmo que água misturada com azeite.

Todo líder religioso, de qualquer religião ou seita, que induz seu rebanho a votar assim ou assado, não está querendo o bem do eleitor, mas, o próprio, pois, o candidato se eleito, certamente vai arrumar isso ou aquilo "para o líder" e não para o cidadão. Isso também é uma maneira de "comprar voto", voto não se compra apenas com dinheiro.

TRE/AC, procure dentro das empresas, das igrejas, das ONGs, das cooperativas, das associações de qualquer tipo, qualquer delas, e poderá desmascarar inúmeros conlúios, para eleger este ou aquele candidato.

Um comentário:

  1. João Santiago da Costa23 de agosto de 2010 15:31

    curral eleitoral não acaba nunca, basta olhar Magalhães na BAHIA, os Sarney no MARANHÃO e os Viana (UI!!!!)no ACRE! onde tem miséria, tem coronel faturando em cima. só educação tira Brasil dessa M***!! Vote em quem vc quiser, mande o pastor pregar a parte que diz 'meu reino não é desse mundo, se o fosse não me teriam crucificado'. pastores não são modelo p/ ninguém, bebem, fumam, fornicam com mulher, homem e travesti e ainda vem posando de santo, um bando d FDP, tudinho!

    ResponderExcluir